Muitas pessoas confundem tratamento alternativo com tratamento complementar, contudo não são a mesma coisa. Apesar de ambos os termos se referirem a práticas que não fazem parte da medicina tradicional, como acupuntura e homeopatia. O tratamento complementar é aquele que caminha junto com o tratamento convencional. Já os tratamentos alternativos substituem os métodos tradicionais.

Os tratamentos alternativos ainda têm pouca procura, sendo que os médicos não recomendam a substituição dos métodos tradicionais por eles.

Como os tratamentos complementares estão, cada vez mais, sendo aceitos pela medicina tradicional. Bem como em algumas situações ambos os sistemas de saúde se sobrepõem, como é o caso da homeopatia, um sistema de tratamento auxiliar que também é praticado por médicos tradicionais. A oferta destes tratamentos vem aumentando, principalmente no sistema público de saúde.

Como os tratamentos alternativos melhoram a saúde?

Independente do método escolhido cada pessoa reage de maneira diferente, não importando o estado de saúde no momento do início do tratamento. Da mesma forma, existem abordagens que foram mais estudadas que outras, novamente citamos a homeopatia, que desde seu desenvolvimento no final dos anos 1700 são realizados diversos estudos com o propósito de melhorar a prática.

Segundo pesquisas a acupuntura apresenta ótimos resultados no combate da dor crônica, especialmente na região do pescoço e lombar. Também foi provada sua eficácia no tratamento dos diversos tipos de dor de cabeça e dor da artrite.

A yoga auxilia na redução do estresse e ansiedade, além de ajudar no controle da dor, pressão sanguínea e frequência cardíaca. Aliás, por não apresentar efeitos colaterais a yoga pode ser utilizada sem restrições.

Alguns tratamentos complementares podem melhorar a fadiga, náusea e efeitos colaterais causados no decorrer do tratamento do câncer. A homeopatia é muito procurada, uma vez que por utilizar substâncias de origem natural não causa efeitos colaterais. Sendo uma opção mais gentil para minimizar os efeitos da quimioterapia e da radioterapia.

Antes de começar um tratamento alternativo converse com seu médico, para que juntos encontrem a melhor opção. Ainda, ele pode indicar um profissional certificado e licenciado. Visto que um bom profissional pode reduzir os possíveis riscos relacionados ao tratamento.