O Dr. Moises Chencinski, médico especialista em Pediatria e Homeopatia, Membro do Departamento Científico de Aleitamento Materno da Sociedade Brasileira de Pediatria, foi o convidado da Live do canal da AMHB (Associação Médica Homeopática Brasileira) transmitida pelo You Tube, comentou sobre os desafios da pediatria em tempos de pandemia de COVID-19.

<< LEIA TAMBÉM: Medicina Integrativa: Entenda sua importância!>>

Dessa forma, com a chegada da pandemia de COVID-19, o cenário dentro das residências mudou muito. Os pais estão mais presentes em casa e a escola, passou a ser a tela de um aparelho eletrônico. Como reflexo, as crianças têm demonstrado alterações no comportamento.

Pediatria em resposta ao COVID-19:

A pediatria em geral, observou uma baixa dos quadros gripais dentro da faixa etária infantil, comparado com os anos anteriores.

Além disso, especificamente sobre o COVID-19, a pediatria aponta que as crianças adoecem menos dessa doença. E quando adoecem os sintomas são mais brandos quando comparados com os outros grupos.

E ainda outro ponto importante, é que as crianças parecem transmitir menos a doença.

No entanto, observou-se entre os pacientes da pediatria, um aumento dos quadros emocionais.

Assim, uma instabilidade emocional, pode levar a alterações no sistema imunológico, fragilizando os pequenos.

Dessa forma, o motivo das alterações emocionais, certamente está ligada a falta do contato social e da necessidade das crianças em interagir com a natureza.

A repressão sobre essas atividades, pode promover agitamento, quadros agressivos e até mesmo demonstrações de tristeza, nas crianças. 

<<LEIA TAMBÉM: Medicamentos homeopáticos: Busca pelo Gênio epidêmico do COVID-19>>

O uso da homeopatia na pediatria tem a missão de ajudar as crianças a não adoecerem.

Os médicos homeopatas especialistas em pediatria, sabem observar as características de uma criança saudável e identificar disfunções relacionadas a fisiologia e a fatores emocionais. E visam guiar a busca pelo equilíbrio, que determina a saúde física.

Homeopatia em favor a vacinação infantil

Deve-se primeiramente lembrar que os homeopatas, são antes de tudo, médicos. Assim devem sempre ter o compromisso com a saúde e bem estar dos seus pacientes.

Desse modo, não oferecer ao paciente uma vacina já disponível com eficácia comprovada, pode ser considerado uma imperícia médica.

A vacinação é fundamental e a própria AMHB recomenda a realização das vacinações, seguindo-se os calendários oficiais.

Do mesmo modo, a homeopatia irá apoiar o uso da vacina do atual COVID-19, quando esta já tiver disponível e aprovada em todas as fases de testes.

Por outro lado, existem sim repercussões devido a aplicação das vacinas em crianças. É nesse ponto a homeopatia pode auxiliar, diminuindo a intensidade dessas reações.

Um dos medicamentos homeopáticos mais indicados nesses casos é a Thuja Occidentalis, a qual atua muito bem nas crianças. 

<<LEIA TAMBÉM:Prevenção do COVID-19 em trabalhadores, por meio da homeopatia>>

Volta às aulas em tempos de pandemia

Ainda sobre a COVID-19, os pediatras vão se deparar com uma situação complicada, que é a volta às aulas presenciais.

Desse modo, destaca-se a importância dos professores e funcionários, em serem orientados em como agir em cada situação, em relação a chegada das crianças.

A homeopatia tem medicamentos que podem ser utilizados diante da atual pandemia de COVID-19.

Porém, o uso desses não substitui de nenhuma forma os cuidados já estabelecidos pelos órgãos oficiais de saúde.

Assim, a homeopatia se baseia em um planejamento terapêutico. Onde, todos os cuidados em relação a saúde, prevenção de doenças, alimentação, sono, atividade física, questões emocionais entre outros fatores, são considerados na avaliação do indivíduo.

Permitindo assim, uma abordagem holística e completa do paciente pediátrico. E apoiando na saúde física e mental das crianças, nesse momento delicado.

Conheça a campanha Homeopatia na COVID-19:https://amhb.org.br/homeopatia-na-covid19/
Assista a Live completa sobre pediatria em tempos de COVID-19: