Os medicamentos do gênio epidêmico da COVID-19, são apresentados pelo Dr. Cláudio Araújo, em dois vídeos para as  quinta e sexta aulas da capacitação para a campanha homeopatia na COVID-19, disponibilizadas pelo canal do YouTube da campanha. Neles o médico mostra os pontos importantes dos medicamentos elencados para uso nessa epidemia.

Na lista dos medicamentos que chegam mais próximo do gênio epidêmico da COVID-19, aparecem Arcenicum Album, phosphorus, Bryonia e Cânfora.

A Cânfora como um dos medicamentos possíveis na COVID-19

Em relação ao uso da Cânfora, essa já foi aplicada na Índia, por exemplo. No entanto não é frequentemente utilizada no Brasil. Mas foi o medicamento de destaque na epidemia de cólera, que assombrou muitos países.

Na cólera os pacientes apresentam com frequência prostração, como resultado da diarreia profusa, que essa enfermidade acarreta. A perda dos fluidos vitais, juntamente com a perda de sais, está associada a convulsões. A imagem da cólera pode ser associada com Cânfora por esses sintomas.

<<Leia também como prescrever na campanha Homeopatia na Covid>>

Além disso, o paciente que requer o uso da Cânfora, tem frio, mas não permite ser aquecido. Em resumo, a fraqueza, os tremores, e o suor gelado, justificam o seu uso, nos pacientes de COVID-19, que apresentam semelhantes sintomas.

Bryonia, outro medicamento, de agravo com os movimentos

O próximo medicamento que apareceu em muitas repertorizações do COVID-19 foi a bryonia.

O primeiro aspecto importante de bryonia, é que ela inflama os tecidos que envolve outros órgãos. E se agrava com o movimento.  Desse modo se o pericárdio se expande ou a articulação se move, acarreta a uma dor intensa.

O paciente que descreve  sentir dor ao se movimentar e até mesmo ao pensar, está muito sensível aos movimentos. E para esses, entre os medicamentos, temos a bryonia como escolha.

Além disso, a Bryonia tem suas especificidades como o horário, que é as 21:00 horas. Da mesma forma que apresenta um tipo de sede continua.

Phosphorus – outro medicamento indicado para o COVID-19

 E por fim, a discussão sobre o uso de Phosphorus nos pacientes de COVID-19. O paciente que requer esse medicamento, está sensível aos estímulos externos, o qual é perceptível a tudo que o envolve.

Além disso, o paciente está muito ligado a tudo que venha de fora e apresenta desejo por substâncias geladas, no entanto é um paciente que experimenta muito frio.

 O Phosphorus tem poder de atacar e destruir todo o organismo, se assemelhando a manifestação sintomatológica do COVID-19.

<<Apresentação do Gênio Epidêmico – Campanha Homeopatia na Covid-19>>

 Da mesma forma que também traz a hemorragia. O paciente de COVID-19 tem petéquias, extremidades escuras, além de sangramentos. O Arsenicum  Album e o  Phosphorus, possuem essa facilidade de provocar hemorragias.

Arsenicum Album e a escolha de qual dos medicamentos recomendar

Em conclusão, é fundamental ter a ideia dos medicamentos do gênio epidêmico, para fundamentar a escolha.

O uso do Arsenicum Album, é voltado para os pacientes inquietos, que mostram muito medo da morte. Já Bryonia aos não querem se mover, devido a dor. E Cânfora, para pacientes prostrados, que não tem forças.

Em relação a Phosphorus, o uso é indicado aos pacientes sensíveis a estímulos externos.

Nos casos agudos, o que se torna mais importante na anamnese é verificar como os sintomas se movimentam no paciente. Além disso, na matéria médica o fundamental é saber como os medicamentos adoecem um paciente.

Para participar da campanha homeopatia na COVID-19 acesse: https://homeopatianacovid.com.br/ 

Assista aos vídeos onde o Dr. Cláudio Araújo apresenta os medicamentos possíveis:

Apresentação Medicamentos aula 5 

Medicamentos aula 6