O efeito rebote de um medicamento, apresenta uma intensidade e/ou frequência superior aos sintomas suprimidos pela ação primária do medicamento antipático. Essa magnitude pode causar eventos graves após a suspensão de certas classes de medicamentos. 

Atualmente, o princípio dos contrários é aplicado a grande parte da terapêutica convencional, que utiliza medicamentos contra os sinais e sintomas de doenças, a fim de minimizar suas manifestações.

<<LEIA TAMBÉM: Protocolo de pesquisa clínica no tratamento e prevenção da epidemia de COVID-19>>

A similaridade visa estimular a reação homeostática curativa

Por outro lado, o princípio dos similares é usado pela homeopatia desse modo, estimula uma ação ou reação secundária do organismo contra seus próprios distúrbios.

Além disso, as ações primárias (efeitos diretos) dos medicamentos homeopáticos correspondem aos efeitos terapêuticos e adversos da farmacologia moderna.

Da mesma forma que, as ações secundárias ou reação do organismo (efeitos indiretos) corresponde ao efeito rebote das drogas, ou reação paradoxal do organismo, respectivamente.

No entanto, os medicamentos convencionais podem ser empregados de acordo com as premissas homeopáticas, desde que causem efeitos primários semelhantes à totalidade das manifestações características individuais.

<< LEIA TAMBÉM: A repertorização homeopática na COVID-19 – Campanha Homeopatia na Covid-19>>

O uso do efeito rebote deve seguir os preceitos da farmacologia paradoxal

Nesta proposta, é sugerindo o uso do efeito rebote dos medicamentos modernos de maneira curativa, administrando doses ultra-diluídas a pacientes dos medicamentos que causam um conjunto de eventos adversos semelhantes, propondo estimular assim uma resposta.

Dessa forma, sugere-se iniciar a terapia com doses muito pequenas, aumentando gradualmente nas semanas seguintes.

Em conclusão, o Dr. Marcus Zulian, autor desse trabalho, mostra que o uso terapêutico do efeito rebote pode ser uma proposta viável  para empregar medicamentos convencionais segundo o método homeopático.

Acima de tudo, para viabilizar esse projeto, foi elaborada a Matéria Médica Homeopática de Medicamentos Modernos, onde 1.250 medicamentos foram descritos de acordo com a dinâmica da Matéria Médica Homeopática clássica.

 Acesse http://www.newhomeopathicmedicines.com e veja o conteúdo completo.
Para ver o estudo completo do Dr. Marcus Zulian acesse: https://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-42302017000200100&lng=en&nrm=iso