O trabalho do farmacêutico na homeopatia é fundamental na garantia da saúde dos pacientes.

Assim, a homeopatia é uma medicina integrativa, que tem um olhar voltado para o paciente como um todo. Desse modo, a homeopatia não cura apenas a doença, mas sim o indivíduo.

<<LEIA TAMBÉM: Novembro Verde – Trate-se com Homeopatia – Você conhece esse movimento?>>

Homeopatia também é uma especialidade Farmacêutica:

Dessa forma, Organização Mundial da Saúde reconhece a homeopatia como especialidade médica. O Conselho Federal de Medicina aprovou a homeopatia como especialidade em 1980. E em 1993, foi reconhecida como especialidade farmacêutica, pelo Conselho Federal de Farmácia. 

No entanto, a farmacotécnica (o que se refere a toda parte de fabricação) dos medicamentos homeopáticos é diferente, quando comparada aos demais medicamentos. Tornando assim, uma prática singular.

Desse modo, a maioria dos farmacêuticos tiveram contato com a farmacotécnica homeopática, ainda durante o período de formação acadêmica. E possuem algum conhecimento sobre os conceitos homeopáticos. Mas, para atuação nas farmácias homeopáticas é necessário a especialização na área de homeopatia.

As farmácias de manipulação produzem a maior parte dos remédios homeopáticos. Nas quais o farmacêutico tem um papel fundamental e deve estar qualificado para realizar os processos de produção necessários.

<<LEIA TAMBÉM:Homeopatia: prática médica humanística>>

O Farmacêutico homeopata não atua apenas na produção dos medicamentos:

Entretanto, a presença do farmacêutico na homeopatia não está só relacionada a produção dos medicamentos em si. Mas, tem grande importância também na área de pesquisa e na educação em saúde, além da assistência farmacêutica.

O farmacêutico homeopata é capacitado para produzir, gerenciar e garantir a qualidade dos processos de produção. E ainda, garante a qualidade das matérias primas, e organiza o seu estoque de matrizes.  Como também, possui conhecimento para indicar a melhor forma farmacêutica, entre outras atribuições.

Acima de tudo, o farmacêutico homeopata possui potencial técnico para trabalhar no ramo de pesquisas científicas. Desenvolvendo produtos e esclarecendo a ação dos medicamentos, por exemplo.

Com isso, os profissionais que atuam na área científica, contribuem diretamente para o enriquecimento da homeopatia. E acima de tudo, por meio dos estudos, comprovam a ação dos medicamentos homeopáticos.

Juntamente com a assistência direta ao paciente, os farmacêuticos homeopatas contribuem na divulgação e transmissão de informações, a respeito da homeopatia. Esclarecem as dúvidas sobre o uso, e principalmente sobre seu efeito.

E ainda, é necessário pensar no cuidado geral com o paciente. Sempre indicar a busca por atendimento médico especializado. No entanto, ainda temos a necessidade de trabalhar maneiras de integrar cada vez mais, os farmacêuticos homeopatas e os profissionais prescritores. 

<<LEIA TAMBÉM:Animais e vegetais também usam Homeopatia, e você?>>

A homeopatia está presente no SUS!

Além disso, é importante destacar que a homeopatia está presente no SUS (Sistema Único de Saúde). E é garantida para a população, pela Política Nacional de Práticas Integrativas e Complementares, criada em 2006.

Dessa forma, a condição de saúde, é representado por todos os aspectos que interferem no bem-estar das pessoas. E por meio da homeopatia podem ser trabalhadas. Assim, a homeopática tem o potencial de mudar o conceito entre a saúde e a doença, que está estabelecida atualmente.

Nesse sentido, é necessário ampliar o debate sobre a homeopatia. Para termos mais profissionais qualificados e humanistas, e divulgar a homeopatia para toda a população. Hahnemann o pai da homeopatia, escreveu que o homem em equilíbrio usa seu corpo e sua mente para os altos fins de sua existência.

A AMHB (Associação Médica Homeopática Brasileira) também apoia e incentiva as pesquisas na área da homeopatia. E deixa o convite aos profissionais para que qualifiquem-se para exercício dessa prática tão efetiva.

Leia o artigo na integra, e acesse o site da CRFSE (Concelho Regional de Farmácia de Sergipe).