A homeopatia é um sistema de tratamento holístico, que considera todos os aspectos da vida do indivíduo para encontrar o tratamento mais adequado, portanto, a espiritualidade e religião não podem ser dissociadas do entendimento do que é um ser humano em sua plenitude.

É normal em períodos como os que estamos vivendo por causa do COVID-19 as pessoas buscarem conforto na religião. Uma vez que há muito tempo o homem busca no divino respostas para eventos que não é capaz de explicar, para tentar entender sua essência, o sentido da vida e da morte. Sendo que a alma, ou espírito, é a esperança de eternidade dos indivíduos após o óbito.

A ciência médica compreende a relação entre saúde e causas de origem espiritual, social e mental. Aspectos da vida do ser humano que quando apresentam algum desequilíbrio provoca sintomas físicos, assim como interferem diretamente na saúde e bem-estar.

<<LEIA TAMBÉM: Estudo preliminar de sintomas e medicamentos prevalentes do “gênio epidêmico” de COVID-19>>

“Religião, medicina e saúde têm sido relacionados de uma maneira ou de outra em todas as populações, desde os primórdios da humanidade. Somente nos últimos tempos esses sistemas de cura foram separados, e esta separação ocorreu em grande parte em países altamente desenvolvidos; em muitos países em desenvolvimento, existe pouca ou nenhuma separação” palavras de Koenig HG.

Diversos estudos comprovam a influência positiva da espiritualidade e religião no sucesso de tratamentos e processos de cura. Além disso, quando falamos de depressão, ansiedade, suicídio e abuso de substâncias ilícitas a espiritualidade e religião contribuei na redução das taxas. A força e resiliência para enfrentar tratamentos longos são outros benefícios que aceleram o processo de recuperação.

A importância da espiritualidade e religião no processo de cura dos pacientes

O Word Psychiatric Association, o Royal College of Psychiatrics, a American Psychiatric Association e a Associação Brasileira de Psiquiatria começaram a recomendar a inclusão espiritualidade e religião na formação e prática médica. Afinal, os médicos precisam estar preparados para atender esse tipo de demanda. Práticas integrativas como a acupuntura e a homeopatia já consideram esses dois aspectos da vida do indivíduo durante o tratamento.

Ainda, conforme estudos pacientes que realizam tratamento de câncer apresentam níveis baixos de ansiedade, hostilidade, desconforto e isolamento social, sendo que os benefícios se estendem aos familiares e cuidadores. A maneira como essa religiosidade é expressa, com o emprego de práticas mais gentis melhora a qualidade de vida e proporciona mais bem-estar psicológico. Enquanto o enfrentamento negativo, como a raiva, piora a qualidade de vida e o bem-estar existencial e psicológico.

Para ler um estudo que fala sobre a importância de espiritualidade e religião no tratamento de saúde acesse: https://bityli.com/bWrxZ