A homeopatia é uma prática médica humanística que atua de forma integrativa nos cuidados com os pacientes.

Assim, cada vez mais os enfermos devem ser atendidos de forma dinâmica, integrada e multifatorial. 

Desse modo, os profissionais da saúde devem levar em consideração aspectos da individualidade das pessoas, além da própria doença.

<<LEIA TAMBÉM: Uso da Homeopatia na Pandemia é Exemplo no Mato Grosso do Sul>>

A humanização dos atendimentos médicos:

Com isso, a medicina convencional dá espaço à medicina humanística. Com propostas inovadoras no campo da educação, assistência e política médica.

Dessa forma, este novo conceito de saúde integrativa e humanizada, deve ser transmitida à toda população. A qual tem direto a esse acesso, por meio do Sistema Único de Saúde.

Homeopatia: Referência em tratamento humanizado

Porém o desafio dos médicos é se adequar à visão moderna de saúde. Que envolve fatores biológicos, psicológicos, sociais, ambientais e ainda, hábitos e estilo de vida.

Por outro lado, este olhar ampliado ao paciente, sempre fez parte dos conceitos homeopáticos.

Desta forma, o médico homeopata que direciona o seu atendimento de forma correta, encontra mais chances de sucesso na indicação terapêutica. Pois consegue coletar maiores informações do paciente.

E ainda, homeopatia se interessa por todos os aspectos dos doentes. Mesmo por aqueles que não estão relacionadas diretamente à doença.

Para a homeopatia, a historia de vida, a personalidade, os interesses e os sentimentos dos pacientes, tem importância na hora da escolha do tratamento.

Atendimento médico detalhado e tratamento integrativo:

Desse modo, o médico humanizado ouve com interesse seus pacientes.

Dessa forma, é possível estabelecer um relacionamento profissional e humano aprofundado, que é a base da relação médico-paciente.

Em resumo, as práticas médicas humanizadas garantem bem-estar e qualidade de vida aos enfermos, auxiliando esses no processo de restabelecimento da saúde.

Venha conhecer mais sobre a homeopatia, acesse o site da AMHB (Associação Médica Homeopática Brasileira)
Leia o artigo na íntegra em:https://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-42302007000600026&lng=en&nrm=iso