A homeopatia como uma especialidade médica da medicina integrativa centrada na pessoa tem um histórico de suporte as epidemias, com eficácia comprovada em esforços como os realizados nos atendimentos das epidemias de dengue no Brasil.

Através do estudo de medicamentos que seguem a filosofia homeopática, baseado no princípio dos semelhantes da farmacologia das substâncias, considerando os sintomas apresentados pelos pacientes.

Especialmente, agora com a COVID-19 estudos foram realizados no mundo inteiro e no Brasil para auxiliar os médicos homeopatas no acompanhamento de seus pacientes. Portanto, existem algumas iniciativas para usar esses medicamentos na prevenção da doença em algumas cidades com suporte das secretárias de saúde estaduais e municipais. Entretanto, ainda precisamos validar a eficácia dos medicamentos com protocolos de pesquisa passando pelo CONEP (Comissão Nacional de Ética em Pesquisa), visto que já temos os protocolos para serem aprovados.

Logo estamos sempre trabalhando na evolução da experiência para as evidências, também em homeopatia, que ainda é muito criticada por seus pares por depender desses estudos, que atualmente já são uma realidade em muitas situações.

Homeopatia no atendimento dos casos de coronavírus

No entanto, enquanto os protocolos de pesquisa da COVID-19 são aprovados, estruturamos um atendimento baseado em telemedicina, embasado nas normas do Conselho Federal de Medicina. Com médicos homeopatas voluntários de todo o país e apoio da Associação Brasileira de Farmacêuticos Homeopatas para disponibilidade dos medicamentos.

<<LEIA TAMBÉM:Vitamina B12>>

Uma iniciativa que pretende alcançar os pacientes com sintomas do coronavírus, confirmados ou suspeitos, em seus lares, uma vez que não temos como testar todos os pacientes. Apesar disso, já teríamos condições de recorrer aos medicamentos estudados para melhorar os sintomas nesses pacientes, no momento só na fase de sintomas mais leves. Além de detectar através de avaliações os pacientes que precisam ir aos hospitais e realizar essas orientações.

Assim, temos convicção de que a homeopatia pode ajudar os pacientes nessa fase inicial de doença minimizando o sofrimento emocional e físico, e eventualmente reduzindo os casos que possam evoluir para a forma mais grave da COVID-19.