Enfermidades Agudas e as Epidemias foi o tema da live da AMHB no YouTube, no dia 4 de junho. Com o título “Abordagem Homeopática dos quadros agudos”. O quadro homeopatia em ação, contou com aos convidados: Doutora Ângela Augusta Lanner Vieira e o Doutor Claudio Carvalho Araújo, especialistas em homeopatia.

A doutora Ângela introduziu o tema pela abordagem dos conceitos de doenças crônicas e agudas. E comentando sobre conceitos epidêmicos, de décadas anteriores, muito aplicáveis nesse momento atual de epidemia de COVID-19, em que o Brasil se encontra.

<<Leia também: Homeopatia e as ações preventivas contra o COVID-19>>

Citando Virchow, que demonstrou o princípio da epidemia, mostra que essa só pode ser produzida, onde devido a condições sociais de pobreza, o povo viveu durante muito tempo em uma situação anormal. E ainda aponta que as ocorrências das epidemias indicam a falha da organização política e social.

A doutora traz esses conceitos de epidemia para os tempos atuais. Mostrando que as alterações do SARS-CoV-2, vão além das manifestações clínicas, e que os pacientes de COVID-19, experimentam mais do que isso.

Enfermidades Agudas: A Homeopatia tem capacidade de tratar a COVID-19

O doutor Cláudio, aponta que a homeopatia tem medicamentos capazes de tratar os pacientes em quadros agudos de COVID-19.

No entanto para essa eficácia, é necessário ter bem fundamentada a fisiopatologia da doença. E a realização da repertorização dos sintomas agudos de COVID-19.

Por meio da tábua repertorial dos sintomas, chega-se a eleição de prováveis medicamentos homeopáticos, para serem usados em paciente de COVID-19.

<<Leia também: “Não existe fórmula milagrosa”, diz homeopata Luiz Darcy sobre o vírus>>

Os doutores concordam que existe além disso a necessidade da repertorização dos perfis psicológicos desses pacientes.

Partindo dos sintomas patognomônicos da doença, para os raros e peculiares de cada paciente, é possível elencar os medicamentos do gênio epidêmico.

E ainda de forma individualizada, encontrar o melhor medicamento para aquele caso em questão.

Enfermidades Agudas: O medicamento homeopático deve ser individualizado

De acordo com Hahnemann, cada epidemia isolada é de caráter peculiar, uniforme e particular comum a todos os indivíduos afetados e, quando esse caráter se encontra no conjunto característico dos sintomas comuns a todos, aponta-nos o caminho para a descoberta do medicamento homeopático específico.

O uso da homeopatia na COVID-19, é fundamentada em seus princípios de semelhança, e individualização do tratamento.

O doutor relata além disso que não será possível encontrar apenas um medicamento para todos os pacientes da COVID-19, mas os prováveis, e que cabe aos médico homeopatas, elencar o que mais se adequa aos sintomas do seu paciente. Uma vez que quanto mais a doença permanece afetando a sociedade, mais ela apresenta sinais e sintomas distintos entre os acometidos.

<<Saiba mais sobre o Covid-19. Acesse o especial AMHB.>>

Portanto, é importante que esse medicamento ainda esteja dentro dos elencados para os sintomas patognomônicos da COVID-19.

Além disso na live, os convidados ainda comentam sobre alguns casos clínicos de COVID-19, em que utilizaram da homeopatia, comentam quais usaram, da mesma forma que contam como chegaram na eleição do medicamento. E também responderam a perguntas recebidas pelos telespectadores sobre esse assunto.

Assista ao vídeo da live. Inscreva-se no canal e seja notificado dos próximos vídeos.