No informe diário de evidências sobre o COVID-19, publicado no dia 8 de abril deste ano, pelo Ministério da Saúde do Brasil, dentro dos dez estudos publicados, divulgados neste informe, está a divulgação do “Protocolo de pesquisa clínica para o emprego do medicamento homeopático do gênio epidêmico na atual epidemia de COVID-19”.

O protocolo elaborado pelo Pesquisador Professor Doutor Marcus Zulian Teixeira, Coordenador Científico do Departamento Científico de Homeopatia da Associação Paulista de Medicina (APM), que contou com o apoio da Associação Paulista de Homeopatia (APH) e com a Associação Médica Homeopática Brasileira (AMHB), foi publicado em março deste ano.

<<Leia as últimas notícias sobre COVID-19 e homeopatia!>>

O Doutor Marcus Zulian Teixeira, relata a eficácia e a segurança no uso da homeopatia profilática e/ou terapêutica em diversas epidemias do passado. Além da reconhecida aplicação da homeopatia nas doenças crônicas, a homeopatia individualizada também pode atuar de forma resolutiva ou complementar nos casos agudos, incluindo as doenças epidêmicas. 

Protocolo para ensaios clínicos no uso de homeopáticos na COVID-19

A divulgação deste protocolo é importante para o embasamento de pesquisas para o combate ao COVID-19. O Doutor Marcus Zulian Teixeira, aponta que o objetivo é de exemplificar a elaboração de um projeto de pesquisa, na avaliação de medicamentos homeopáticos para o enfrentamento do COVID-19.

No entanto, a aplicação em larga escala dos medicamentos homeopáticos individualizados do gênio epidêmico, devem ser sustentados por ensaios clínicos prévios, que demonstrem sua eficácia e segurança.

De acordo com o médico, o protocolo visa investigar, em ensaio clínico randomizado, duplo-cego e placebo-controlado, a eficácia e a segurança de possíveis medicamentos homeopáticos individualizados do gênio epidêmico da COVID-19, em tratamento adjuvante e complementar de pacientes acometidos pela doença.

<<Leia também: 10 estudos relacionados ao tratamento da COVID-19>>

Por tanto, só após a eficácia e a segurança comprovada pelos ensaios clínicos, o medicamento poderá ser utilizado de forma generalizada e coletiva no tratamento e na prevenção da atual epidemia.

Protocolo: técnicas e diretrizes

No protocolo, além das diretrizes técnicas, são elencados os medicamentos individualizados do gênio epidêmico, após a realização da repertorização. 

Entre os medicamentos possíveis estão: Bryonia Alba, Rhus toxicodendron, Nux vomica e Arsenicum album, Opium, Phosphorus, e Carbo vegetabilis.

Este protocolo tem o intuito de exemplificar os aspectos fundamentais para a elaboração de um projeto de pesquisa clínica, assim como a dinâmica necessária para executar um protocolo segundo as diretrizes éticas e científicas.

Dessa forma, o doutor Marcus Zulian Teixeira, colocou à disposição esse projeto aos pesquisadores e gestores da saúde, da mesma forma que solicitada uma oportunidade para propor, discutir e aplicar esse projeto nas instituições de pesquisa e serviços de saúde.

Com o intuito de pesquisar e selecionar medicamentos homeopáticos do gênio epidêmico da COVID-19 efetivos para os diversos estágios da doença. E como resultado, em um segundo momento, poder aplicá-lo de forma preventiva e comunitária. 

Para ter ver o protocolo na íntegra, acesse: https://pesquisa.bvsalud.org/portal/resource/pt/biblio-1087238