O  autismo (TEA, Transtorno do Espectro Autista) é uma alteração do neuro desenvolvimento que, normalmente, aparece durante os 3 primeiros anos de vida. Se trata de uma mutação neurológica que afeta o funcionamento do cérebro, prejudicando o desenvolvimento do indivíduo nas áreas de habilidade de comunicação e interação social.

Indivíduos que estão dentro do espectro, geralmente, apresentam dificuldades de comunicação verbal e não verbal, interação social, brincadeiras e atividades de lazer.

Em si o grau autismo varia muito, de um indivíduo a outro, que vai do mais leve ao mais grave. As causas podem ser genéticas, alguma anomalia durante a gestação ou parto, porém ainda não é claro a origem do autismo, explica o Dr. Ariovaldo Ribeiro Filho em sua página no Facebook. 

O diagnóstico não é simples, uma criança quando apresenta estes sintomas é necessária uma avaliação muito criteriosa do pediatra ou neurologista. Sendo que o tratamento depende do grau de afetação que está a criança. No entanto, normalmente, temos as terapias (comportamental e em grupo), acompanhamento com fonoaudiólogo e uso de medicamentos, em alguns casos, continua o Dr. Ariovaldo Ribeiro.

Como a homeopatia pode auxiliar no tratamento do autismo

Desenvolvida no final dos anos 1700 na Alemanha pelo médico Samuel Hahnemann, a homeopatia é um sistema de tratamento baseado na teoria de que o organismo possui as ferramentas primordiais para combater doenças, bem como só precisa do auxílio das fontes certas.

Os médicos homeopatas utilizam substâncias naturais para melhorar o mecanismo de defesa do corpo. Da mesma forma que, para tratar uma doença o médico homeopata precisa compreender como o corpo funciona como um todo.

O tratamento do TEA varia de acordo com o grau apresentado, por isso é individualizado. Logo considerando o aspecto personalizado do tratamento a homeopatia é uma excelente opção, pois considera todos os aspectos da vida da pessoa para indicar o melhor tratamento.

Como os medicamentos são necessários para gerenciar sintomas como hiperatividade, insônia, agressividade, mutilação, entre outros. Os remédios homeopáticos têm bastante aceitação por serem produzidos com substâncias naturais, porque não provocando efeitos colaterais.

A homeopatia atua como tratamento auxiliar, visto que é uma terapêutica holística de visão integral. A gente sempre lembra que uma pessoa com TEA pode ter uma vida de convivência, assim como ter uma vida praticamente normal. Dito isto, uma criança pode estudar se acompanhada e bem trata. Na fase adulta pode trabalhar também, lembra o Dr. Ariovaldo Ribeiro Filho.